15 plantas para dentro de casas — cultive e decore

Plantas para dentro de casas: opções para pouca luz, apartamento e mais

Seja para os iniciantes ou avançados, a arte de cultivar plantas em casa é extremamente terapêutica e fornece diversos aprendizados quanto a ciclos, paciência e crescimento.

Além de ser uma atividade extremamente prazerosa, cultivar plantas em casa é ideal para decorar o interior de seu lar, deixando-o mais aconchegante e inspirador.

Se você está à procura de novas plantinhas para completar a sua casa, separamos várias opções neste post! Confira a lista:

1. Arruda

Com um aroma excêntrico e muito característico, a arruda é uma ótima planta para se ter em casa.

Além de suas propriedades medicinais, ela é considerada como um amuleto de proteção para absorver as energias negativas de dentro de casa.

Cuidar da arruda é muito simples: ela gosta de uma boa iluminação e bastante água e deve ser posicionada em um ambiente arejado, evitando calor excessivo ou temperaturas abaixo de zero.

O ideal é que ela receba ao menos algumas horas de sol direto por dia para se desenvolver.

Quanto às regas, é importante nunca deixar o solo totalmente seco, caso contrário ela pode secar e morrer. Além disso, é importante que ela seja plantada em solo bem drenado e fértil com adubações esporádicas para que ela cresça de forma saudável.

Leia também: Banho para ansiedade – saiba o que é e quais plantas usar

2. Árvore-da-Felicidade

A árvore-da-felicidade pode ser encontrada em duas versões: o macho e a fêmea.

Para diferenciá-las, basta observar suas folhas: enquanto as do macho possuem um aspecto maior e mais espesso, as folhas da fêmea possuem um acabamento mais fino e delicado.

De acordo com a tradição japonesa, plantar as duas em um mesmo vaso promove casamento das duas, equilibrando as energias de Yin e Yang trazendo harmonia para seu lar.

Para cuidar da árvore-da-felicidade dentro de casa, é recomendado deixá-la próxima a janelas, tomando cuidado com ventanias, pois seus caules são frágeis – inclusive pode ser necessário um apoio para que seu caule não caia do vaso.

Quanto à rega, é preciso regá-la somente quando o solo estiver totalmente seco, mas sem encharcar – um solo bem drenado é bem adequado para ela. A adubação é recomendada após o inverno para investir em seu crescimento.

3. Bambu da Sorte

Seja na água ou na terra, o bambu da sorte é uma planta muito bonita e elegante para ser cultivada dentro de casa, agregando fortemente em sua decoração.

Além disso, é repleta de simbolismos, o que faz com que seja muito desejada por muitos para dentro de casa. Acredita-se que essa planta atrai sorte, prosperidade e fortunas.

Inclusive, na técnica do Feng Shui a quantidade de caules dessa planta representa um símbolo específico. Com dois caules, por exemplo, há atração de sorte no amor, já com três há riqueza e felicidade.

Caso a planta seja um presente, a tradição alega que essas dádivas têm seus efeitos potencializados.

Para cuidar do bambu da sorte, é necessário deixá-lo em um ambiente com meia-sombra, regando-o de forma a deixar seu solo úmido, mas nunca encharcado.

Leia também: Grávida pode tomar chá de boldo? Entenda porquê não

4. Bambu Mossô

O bambu mossô é uma planta ideal para quem está em busca de uma espécie com um tamanho protuberante dentro de casa. Isso porque, dentro de casa, esse bambu pode atingir grandes alturas, chegando até o teto de seu lar.

Um dos requisitos do bambu mossô é sol e iluminação direta. Logo, a recomendação é colocá-lo próximo às janelas.

Deve-se também regá-lo semanalmente, mas depende da temperatura da região. Pode ser que a rega seja necessária mais vezes por semana. O ideal é sempre verificar o estado do solo e conferir sua umidade.

Para a adubação, use adubo NPK 10-10-10 ou adubos orgânicos de qualidade em intervalos de três meses.

5. Cactos

Os cactos são plantas muito conhecidas por sua força e resistência, podendo ser encontrados em diversos modelos e tamanhos.

Independentemente de sua espécie, todos dividem uma característica comum: a necessidade de luz direta e os cuidados nas hora das regas.

São ótimos representantes de resiliência e perseverança, uma vez que podem ficar longos períodos sem água, racionando-a em seu interior.

Para cuidá-los, a recomendação é deixar próximos a janelas para receberem luz direta durante a maior parte do dia. Caso eles estejam crescendo tortos e desproporcionais, significa que eles precisam de mais luz.

Quanto às regas, a recomendação é usar um palito que desça fundo ao vaso, para conferir a umidade do solo.

Se estiver completamente seco, a rega então deve ser feita em abundância para que o cacto fique novamente por um longo período sem água.

Eles também precisam de adubação frequente, com fertilizantes adequados.

Caso recebam os cuidados adequados, irão apresentar suas flores – que são muito difíceis de aparecerem e duram muito pouco, mas são uma das flores mais lindas entre as plantas.

6. Camedórea- Elegante

A camedórea-elegante é uma palmeira de pequeno porte ideal para decorar o interior de seu lar por sua facilidade de cultivo e seu apelo tropical, então é ótima para iniciantes em cuidados com plantas em casa.

Assim como toda planta ornamental, quando cultivada dentro de casa, a camedórea-elegante requer alguns cuidados especiais, como iluminação difusa ou meia-sombra.

Quanto às regas, a plantinha gosta de água em abundância e seu substrato nunca deve ser totalmente seco. Para isso, são recomendadas regas frequentes, mas sem encharcar o substrato.

Não se esqueça da adubação, que deve ser realizada em temporadas de calor, com adubação específica para palmeiras.

7. Comigo-ninguém-pode

Forte, linda e perigosa, a comigo-ninguém-pode é uma planta extremamente fácil de cuidar e que se propaga com muita rapidez, sendo recomendada a todos os cuidadores de plantas.

No entanto, é uma planta que necessita de certa atenção, especialmente por quem possui crianças e pets em casa, uma vez que tem toxinas em sua composição que podem prejudicar seriamente a saúde.

A recomendação é que a planta seja posicionada em espaços altos e de difícil alcance para evitar acidentes.

Acredita-se que a comigo-ninguém-pode é muito poderosa para afastar energias negativas, o que faz com que sua procura seja alta.

Por não gostar de iluminação direta e regas frequentes, a comigo-ninguém-pode é a opção perfeita para os esquecidos que temem perder suas plantas por falta de cuidados.

Para ela, excesso de umidade não é uma boa ideia, por isso, basta regas esporádicas para mantê-la bem e saudável.

8. Costela-de-adão

O formato muito característico (e lindo) da costela-de-adão junto com sua facilidade de cultivo, faz com que seja uma das plantas mais procuradas para se ter dentro de casa.

As costelas gostam de luz e claridade, mas nada de sol direto para elas! Iluminação indireta e meia sombra são suas condições de crescimento ideais.

Para regar, é preciso cuidado, uma vez que as regas são uma das principais causas de morte das costelas-de-adão quando cultivadas dentro de casa. Devem ser feitas apenas quando o substrato estiver seco!

Uma ótima dica que serve para ela e para todas as outras plantas que citamos aqui, é colocar o dedo dentro da terra para medir sua umidade – caso saia sujo, a rega deve ser postergada, enquanto se o dedo sair limpo, é hora de regar.

Elas também precisam de adubos de qualidade, como o bokashi, para liberar novas folhas largas, bonitas e cheias de saúde.

9. Espada-de-São-Jorge

As espadas-de-são-jorge são ótimas opções para os iniciantes em cuidados com plantas, pois são plantas ornamentais pouco exigentes e que, segundo a crença popular, trazem proteção ao ambiente contra energias negativas em seu lar.

Existem diversas espécies dessa plantinha que acrescentam muito charme à decoração de seu lar, como a própria espada-de-são-jorge, espada-de-santa-bárbara e lança-de-são-jorge.

Considerada extremamente resistente e de pouca manutenção, ela pode ser cultivada em qualquer espaço, até mesmo em ambientes com baixa iluminação.

Para as regas, mesmo com o substrato seco é importante esperar um intervalo antes das regas, uma vez que elas não gostam de umidade.

Para sua adubação, o bokashi também é uma ótima opção de adubo que faz com suas folhas cresçam rapidamente e com muita saúde.

Leia também: O que é fitoterapia? Conheça a técnica e seus ativos

10. Ficus Lyrata

O Ficus lyrata ou figueira lira é uma das plantas mais desejadas para cultivo dentro de casa. Com os cuidados adequados, essa árvore possui folhas grandes e brilhantes que complementam a decoração de sua casa, deixando-a mais verde e cheia de vida.

Por ser uma árvore, o Ficus é uma planta que cresce muito em ambientes externos, e em ambientes internos requer uma boa dose de iluminação para se desenvolver bem, por isso, deve ficar muito próximo a janelas.

Suas regas devem ser abundantes, deixando a água escorrer pelo vaso para não deixar o substrato encharcado. Além disso, é preciso borrifar suas folhas e limpá-las esporadicamente para manter esta linda planta saudável e livre de pragas.

11. Jiboia

A jiboia é uma espécie de planta trepadeira que cresce abundantemente mesmo em ambientes internos, complementando a decoração de sua casa.

Quando penduradas, além de oferecer um lindo acabamento para o espaço, têm um crescimento ainda mais rápido.

Geralmente, as jiboias são umas das primeiras plantas que os cuidadores de plantas adquirem justamente por sua facilidade de cultivo.

Para mantê-la saudável, tudo o que você precisa fazer é fornecer água e calor.

Regando, em média, de duas vezes na semana deve ser suficiente para mantê-la bem. Quanto à luz, a jiboia prefere iluminação indireta para crescer, portanto, a iluminação direta deve ser evitada.

Também pode ser cultivada tranquilamente em vasos com água, desenvolvendo suas raízes e folhas normalmente.

Se você quiser acelerar o crescimento de suas folhas, é importante investir em um adubo de qualidade como NPK 10-10-10 ou bokashi para sua jiboia. Sempre lembrando que na adubação, menos é mais!

12. Lírio da Paz

Com lindas e abundantes folhagens verdes e flores brancas, o Lírio da Paz é uma ótima aposta para compor a decoração de sua casa. Acredita-se que esta plantinha seja capaz de trazer paz, calmaria e harmonia para o lar.

Para cuidar dela, é preciso bastante atenção, pois se ficar muito tempo sem água, pode murchar e morrer. Caso aconteça, corra para oferecer água a ela que logo ela irá se recuperar.

Na iluminação, o lírio precisa de luz difusa e indireta para ficar bem, uma vez que o sol direto pode prejudicar suas folhas, tornando-as com aspecto amarelado e queimado.

Além disso, seu substrato precisa ser poroso e de boa drenagem para que água a possa escorrer pelo vaso e não ficar acumulada.

13. Samambaia

Um clássico muito visto nos jardins de nossas mães e avós, as samambaias são ótimas opções que também podem ser trazidas para dentro de sua, dando continuidade a essa tradição de cultivo de muitas famílias brasileiras.

As samambaias adoram água e umidade e, portanto, devem ser regadas com frequência, na intenção de deixar seu substrato sempre úmido. Borrifá-las é uma ótima maneira de manter a saúde de suas folhas que são extremamente finas e sensíveis.

Outra recomendação para cuidar das samambaias é usar vasos feitos em fibra de coco, que ajudam a manter a umidade do substrato.

Em relação à luminosidade, as samambaias preferem ser postas sob incidência de luz indireta, sempre evitando excessos.

Também é importante cuidar para não posicionar as samambaias em locais que recebem ventania em excesso, uma vez que isso pode prejudicar a saúde das folhas.

14. Singônio

Os singônios fazem parte das clássicas plantas usadas em jardins, praças e parques e também podem fazer parte de ambientes internos promovendo folhagens em nuances de verde que variam de acordo com o passar dos anos.

É uma planta muito flexível quanto à iluminação, podendo ser posicionada em espaços com mais ou menos iluminação de acordo com sua casa, no entanto, procure evitar espaços com sol direto, pois suas folhagens acabam se queimando.

Para as regas, devem acontecer casualmente somente quando o substrato estiver totalmente seco, é importante buscar o equilíbrio evitando excessos e escassez.

Além disso, é importante não se esquecer da adubação com NPK 10-10-10, em pequenas quantidades.

Outra vantagens do singônio é que ele também pode ser cultivado dentro da água, assim como as jiboias e o bambu-da-sorte.

15. Zamioculca

Dentre as plantas fortes e resistentes que trouxemos nesta lista, a Zamioculca é outro ótimo exemplo, uma vez que sobrevive mesmo em baixas condições de cuidados, como falta de luminosidade, regas, adubação e temperaturas extremas.

Além de ter folhas lindas e brilhantes, ela também pode oferecer muito à decoração de seu lar.

Ainda há a crença de que ela é capaz de afastar e quebrar energias negativas em seu lar. Portanto, temos motivos de sobra para cuidar delas com muito carinho e atenção!

Ela também não é muito exigente quanto aos cuidados, portanto, meia-sombra e regas quinzenais são suficientes para deixá-la bem. Quanto à adubação, pequenas doses de bokashi e NPK 10-10-10 são as melhores opções de fertilizantes.

E você? Já possui alguma planta em sua casa ou pretende ter sua primeira agora? Esperamos que tenha gostado deste conteúdo e que tenhamos te ajudado a escolher uma nova plantinha para decorar seu lar!

Aproveite sua leitura para conferir nosso post sobre plantas para banheiro e ver como deixar o seu ainda mais aconchegante e decorado!

Deixe um comentário